O que você colocaria na sua parede?

Recentemente, comecei a reformar alguns cômodos da minha casa. Toda reforma é um caos. As coisas nunca saem no prazo, e o que é para terminar em quinze dias acaba consumindo dois meses da sua paciência. Porém, o stress com pedreiros, pintores é recompensado na hora que entramos no novo ambiente. Paredes lisinhas, limpas e bonitas. É sempre bom mudar, trocar a cor, jogar fora coisa velha, isso tudo muda a energia da casa.
A última etapa é a mais legal. É a hora de redecorar. Esta etapa dá uma sensação de dever cumprido, um sentimento de que tudo ficará bem pois o pior/pó já passou.

Pra mim, decorar um ambiente não é sobre “o que combina com o quê”, mas sobre o que determinado quadro, objeto diz, significa para você. Muita gente acha brega, por exemplo, ter porta-retratos espalhados pela casa. Eu não ligo, acho que ter a fotografia de pessoas especiais sempre à vista é um privilégio.

Os quadros que vão na minha parede são especiais, não sei se “ornam” esteticamente, mas dane-se. São pôsteres de viagens feitas, slogans que me lembram do trabalho, dos meus gostos. Eu não ligo se é kitsch ou bauhaus.

Pensei no que eu acrescentaria à minha parede e elegi algumas obras que me fariam feliz.

Eu teria, com certeza, um quadro de Jackson Pollock. O caos das pinceladas me acalma.

Teria, também, A Grande Onda de Kanagawa. Uma xilogravura de 1830. A arte japonesa é incrível

Um Piet Mondrian não faltaria na minha parede. Poucas pessoas gostam, mas eu acho fascinante.

E por fim, o mais belo de todos. A Noite Estrelada do mestre van Gogh

e você, o que você colocaria na sua parede?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *