Monthly Archive

For May, 2017

O dia que resolvi cozinhar

O dia que resolvi cozinhar seguindo uma receita foi peculiar. Parecia tão simples. Era uma éclair, uma massa que vai na bomba de chocolate. Um bolinho francês pomposo (que heresia!). Para comer a tal da éclair eu precisava fazer a massa, colocar os palitinhos para assar e vê-los crescer. Daí então, fazer o recheio. Um creme também pomposo e afrescalhado, o tal do crème pâtissière. A conta era simples, 1 + 1, creme mais massa resultaria num bolinho belo e delicado. Porém, não foi este o resultado da minha matemática. Todo meu esforço findou num troço intragável. Uma massa salgada, sem forma, toda torta com um creme líquido escorrendo pelas bordas.

Um desastre parisiense.

Confesso que comi por teimosia. O gosto estava longe de lembrar uma pâtisserie française, muito longe, mais de 14 horas de voo.

Comi por que eu tinha feito, tinha sofrido, tinha seguido a receita e tinha me arrependido.

Na terceira linha das diretrizes culinárias dizia: uma pitada de sal. Como eu calculo uma pitada? A minha pitada pode ser maior que a da pessoa que elaborou a receita, ou menor, vai saber.

A verdade é que minha pitada ficou grande, grande demais. Comi massa salgada com creme talhado.

Na próxima semana, a minha aventura será um Boeuf bourguignon. Dessa vez, sem pitada e sem receita.

Imagem bem, mas bem meramente ilustrativa.

Mother’s Day